Hora Certa
Últimos assuntos
» Um Natal mais simples
Sab 12 Dez 2015 - 19:25 por Sonia Momoi

» Retorno
Dom 4 Out 2015 - 10:30 por Rose.rslam

» Caixas para a secretária da mamã
Sab 3 Out 2015 - 17:50 por Luna Bijoux

» Mudanças em casa
Sex 11 Set 2015 - 19:12 por Maria Jose zanin

» Como fertilizar uma terra que já não dá «chão para uvas».
Qui 10 Set 2015 - 9:25 por Rose.rslam

» Olá
Qui 10 Set 2015 - 9:07 por Rose.rslam

» Ideia criativa para uma varanda
Qua 9 Set 2015 - 21:01 por Beatrizz_20665

» Os meus jardins em casa
Qua 10 Jun 2015 - 23:03 por Rose.rslam

» Cozinhando com o Sol - Parte 2
Qua 10 Jun 2015 - 22:54 por Rose.rslam

Palavras chave

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Novembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Calendário Calendário

Parceiros
Fórum grátis


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Migalhinha bateu a asa.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Migalhinha bateu a asa. em Seg 30 Jun 2014 - 14:55

Olá amigos, ontem aconteceu uma coisa que nos deixou apreensivas mas contentes ao mesmo tempo: o Migalhinha voou para fora da nossa casa e decidiu ir à sua vida.
Há 3 dias que andamos a colocá-lo nos vasos da varanda com a gaiola aberta para ele poder entrar e sair como quiser. 
...e esta era a vista que o Migalhinha tinha da varanda. Claro que não estava lá quando o sol batia. Tirei a fotografia agora para poderem ter uma ideia do que ele via cá de cima.


Nós viamo-lo a olhar com uma ar «guloso» para o jardim em frente. Havia lá outros pássaros, ouvia-os a cantar e olhava para as árvores e ansiava para voar até lá.
Ontem ele finalmente voou pela varanda fora. Tive pena de não ter tido um telemóvel à mão para gravar a cena. E lá foi ele à sua vida. Esta foi a última fotografia dele cá em casa, tirada anteontem:


Escusado será dizer que nós ficámos com o coração apertado o dia todo: «Que é que lhe vai acontecer? Vai sobreviver? Vai conseguir encontrar a sua comida? Será que ele vai conseguir voar sem se cansar tanto, como acontecia cá em casa? E será que não vai ter frio à noite (as noites em Lisboa ainda estão frias...)?»

 Acontece que o Migalhinha ainda estava a tomar os probióticos (Ultralevur) que o ajudavam a combater o bichos maus que o atacaram no início da sua vida. Ainda estava um bocado magrinho e as penas da cauda ainda não estavam completamente formadas. Ainda não media muito bem as distâncias entre um sítio e outro. Nós tencionávamos soltá-lo na próxima semana mas, pelos vistos, ele estava tão impaciente e tão instável (saltando de um lado para o outro na gaiola) que nós tivemos pena dele e antecipámos o momento da sua libertação.

Imaginámos todo o tipo de coisas: um melrinho cansado, a torrar ao sol num telhado; um melrinho com fome, sem saber procurar a sua comida; um melrinho de asa partida que não soube medir as distâncias e espalhou-se ao comprido; um melrinho caído num chão e comido por um gato ou debaixo do pneu de um carro... tudo era possível. Como «Melras Honorárias», a segurança do nosso passarinho era a nossa maior preocupação.

No dia seguinte fomos procurá-lo nas redondezas. O nosso bairro é muito verdejante, tem quatro jardins nas proximidades. Há um logo em baixo da nossa varanda, como vocês viram. Anda-se mais um bocadinho e há dois de cada lado da estrada. Mais um bocadinho e ainda há um lá o fundo (jardim do Torel). Havia muito por onde procurar. Mas nós percebemos logo que o nosso Migalhinha só podia ter ficado bem. Tudo o que ele precisou de fazer para ser feliz foi descer até ao jardim de baixo. Ali há tudo o que um melro precisa para sobreviver. Há um lago com água corrente e fresca para beber:


Tem árvores próximas umas das outras que servem de abrigo da chuva e do calor excessivo do sol


e vários lugares frescos e húmidos, com rochedos e tudo. O chão deve ter muitas minhocas para eles comerem. Nessas árvores vimos uma colónia de melros e outros pássaros. Os Melros são caseiros, gostam de ficar perto do sítio onde nasceram e viveram por isso não é de espantar que ele se fique por aqui. 
Nos outros jardins também encontrámos grupos de melros, pousados juntinhos nos galhos. Ele também pode ter-se ficado por qualquer um deles.

Quando regressámos a casa a mamã olhou para uma das árvores do jardim em frente à nossa casa e exclamou «olha, está ali!», apontou para cima. Eu vejo muito mal ao longe (sou míope) ao passo mamã vê mal ao perto mas vê bem ao longe. Ela pediu para apontar a câmara na direcção certa e eu tirei a fotografia. Cá está ela no natural, com um passarinho pequenino no cimo


e esta é a ampliação que fiz do passarinho. Ela jura a pés juntos que conseguiu ver as penas brancas da cauda. O Migalhinha está a mudar de penas e as primeiras que lhe apareceram na cauda eram de um tom esbranquiçado. Só agora é que estão a aparecer as outras escuras. Mas ainda mantinha as primeiras agarradas à cauda. 

 
Se ela diz que é o Migalhinha eu acredito nela, porque ela vê muito bem ao longe. Se é mesmo verdade, então este é o nosso melro, muito feliz, na sua nova morada. Fomos para casa mais felizes e descansadas sabendo que cumprimos o nosso dever: salvámos um passarinho rejeitado de morrer na sua primeira noite fora do ninho e devolvemo-lo à Natureza. E ainda por cima mora ao pé da casinha das suas mães! Para nós foi muito gratificante!


_________________
Obrigada FazendeiroGeorge
Ver perfil do usuário

2 Re: Migalhinha bateu a asa. em Seg 30 Jun 2014 - 20:20

Parabéns a vocês Sónia e Clara, sem dúvida fizeram um ótimo trabalho com o Migalhinha rsrs
E que lindos os arredores da vossa casa, com certeza o Migalhinha irá se sair muito bem.


Preciso fazer um "a parte": Sónia, mais do que o "centro" do assunto é o que você escreve querida e a maneira como escreve e não apenas no caso do pequeno Melro.
Sua escrita sempre cativa muito, prende e envolve quem lê os seus textos.
Podia ser escritora sem a mínima margem de erro, qualquer coisa que descrevesse, narrasse ou dissertasse seria um grande sucesso de público e crítica Wink
beijinhos


_________________
Ver perfil do usuário

3 Re: Migalhinha bateu a asa. em Seg 30 Jun 2014 - 21:48

Que bom que o migalhina sobreviveu e está feliz.


olhem este fim de semana ouvi uma historia entre um menino e um tigre, o menino acreditava que os animais tinham sentimentos, já o seu pai achava que ele era tolo e os animais eram animais por isso era preciso ter cuidado com eles, principalmente com o grande e poderoso tigre, mas o menino ao longo da história provou que realmente os animais tem sentimentos por quem lhe dá amor


A vossa "história com o migalhinha bem podia ser esta do menino e o tigre.


Bjos para as duas meninas, Mãe e filha.


_________________

Um beijo Luna
Ver perfil do usuário

4 Re: Migalhinha bateu a asa. em Ter 1 Jul 2014 - 21:52

Obrigada pelos elogios e palavras amigas. Luna, és muito querida quando dizes que eu escrevo bem. Infelizmente não tenho muito jeito para agradecer quando as pessoas me elogiam. Fico sempre sem graça. 
Já estou com saudades do Migalhinha. Ele era tão fofinho e tão quentinho. Sabia bem dar beijinhos nele. E dava uns piadinhos tão queridos que aqueciam o coração...
Gostaria muito de o voltar a ver.


_________________
Obrigada FazendeiroGeorge
Ver perfil do usuário

5 Re: Migalhinha bateu a asa. em Sex 4 Jul 2014 - 5:33

Meu dia não havia sido dos melhores, até agora...
Que dia excelente só por ter lido esta linda história!
Fico muito feliz de saber que aquele débil passarinho,
se recuperou ao ponto de realmente sair do ninho.
Meus parabéns pela dedicação e amor que tiveram
com essa criatura indefesa.
Um viva para quem cuida dos animais!


_________________
Ver perfil do usuário

6 Re: Migalhinha bateu a asa. em Sab 5 Jul 2014 - 14:21

Obrigada, queridas amigas. Ele por aqui anda, já o vi 2 vezes...
Que seja feliz, foi um lutador, bem merece a vida!!
Beijos e bom fim de semana!


_________________

Luna, minha Irmã, obrigada!
Ver perfil do usuário

7 Ainda bem!! em Sab 5 Jul 2014 - 20:10

É bom saber que, de vez em quando, há uma história com um final feliz!

A minha casa em Serpa também tem um ninho de andorinhas, e agora está cheio de 5,6 bebés ainda ceguinhos e indefesos. Sinto-me um bocado apreensiva, porque já é noite e os pais ainda não chegaram. O pior de tudo é que o ninho está mesmo no cimo das escadas, e eu não consigo chegar até lá.

Amanhã irei ao supermercado comprar fruta e já deixei água para os pais beberem. Esperemos que eles voltem, porque os bichinhos já estão com fome...  Embarassed  Sad


_________________
Obrigada FazendeiroGeorge
Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Tópicos similares

-

» 1. Nyender... finalmente

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum