Hora Certa
Últimos assuntos
» Um Natal mais simples
Sab 12 Dez 2015 - 19:25 por Sonia Momoi

» Retorno
Dom 4 Out 2015 - 10:30 por Rose.rslam

» Caixas para a secretária da mamã
Sab 3 Out 2015 - 17:50 por Luna Bijoux

» Mudanças em casa
Sex 11 Set 2015 - 19:12 por Maria Jose zanin

» Como fertilizar uma terra que já não dá «chão para uvas».
Qui 10 Set 2015 - 9:25 por Rose.rslam

» Olá
Qui 10 Set 2015 - 9:07 por Rose.rslam

» Ideia criativa para uma varanda
Qua 9 Set 2015 - 21:01 por Beatrizz_20665

» Os meus jardins em casa
Qua 10 Jun 2015 - 23:03 por Rose.rslam

» Cozinhando com o Sol - Parte 2
Qua 10 Jun 2015 - 22:54 por Rose.rslam

Palavras chave

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Setembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Calendário Calendário

Parceiros
Fórum grátis


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Carta Aberta ao meu País

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Carta Aberta ao meu País em Seg 10 Jun 2013 - 13:14

Pátria minha:

Zango-me contigo. Com a apatia do teu Povo. Com o pessimismo e a resignação. Com a subserviência. Com o «deixa andar». Com os que vão para a praia em vez de irem votar e abrem as portas aos «vampiros» oferecendo-lhes as cadeiras de deputados e governantes.

Irrita-me o desprezo pela cultura, a Educação e a Escola vistas apenas como meio para obter emprego, o silêncio perante violências que se passam na casa do vizinho e que depois é contrastado pelas multidões às portas dos tribunais insultando o mesmo vizinho que entretanto alguém teve a coragem de denunciar.

Irritam-me os empresários gananciosos, os sindicatos com métodos obsoletos, os programas de televisão poluidores mentais, os jornais à procura do «escândalozinho», etc…

Mas depois, penso: e o orgulho e a cabeça levantada de tantos a quem não dão voz?
E a solidariedade que leva grupos a organizarem-se, aqui e ali, para remodelarem casas de idosos, para levarem alimentos e cuidados médicos aos Sem Abrigo, para encherem as prateleiras do Banco Alimentar contra a Fome, para fazerem chegar livros escolares a quem os não pode comprar? Esses não pertencem também ao meu Pais?

E os Cientistas que, apesar de todos os cortes no apoio do Estado, continuam a trabalhar fora de horas e teimam em «dar cartas» e mostrar que são tão bons quanto os melhores?
Não serão Portugueses?

E os Professores que, com toda a perseguição e incompreensão de que têm sido alvo, teimam em se dedicar ao ponto de organizarem actividades extra que ninguém agradece?

E as Mães e Pais que se levantam, às 5 da manhã para poderem levar os filhos ao infantário na outra ponta da cidade e chegar a horas ao emprego mal pago e muitas vezes precário, que fazem prodígios de equilíbrio passando fome para que os filhos a não passem, não serão também Portugueses e motivo de orgulho?

E o prémio do Observador Internacional pra as Culturas e Religiões, que nos é atribuído há 3 anos seguidos, como o País que melhor aceita as várias culturas e as várias religiões?

Eu amo-te, meu País e, por mais furiosa que por vezes me deixes, não posso deixar de te amar: sei a tua História quase na ponta da língua, amo os teus Poetas, amo e sou solidária com o teu Povo sofrido, do qual, apesar de todas as mágoas e irritações, faço orgulhosamente parte.

Apesar de todas as mágoas e frustrações, amar-te-ei sempre. E a bandeira que tenho em casa, oferecida pela Câmara Municipal de Lisboa em reconhecimento dos meus esforços em tornar conhecida a Cidade em Itália, será, tal como prometi a mim mesma e a meus Filhos, desfraldada na minha varanda, no dia em que o teu Povo se levantar de novo e enviar os vampiros de volta ao Nada a que pertencem.



Última edição por Clara Pimentel em Seg 10 Jun 2013 - 17:45, editado 1 vez(es)


_________________

Luna, minha Irmã, obrigada!
Ver perfil do usuário

2 No dia em que o povo se levantar??!! em Seg 10 Jun 2013 - 15:10

Em QUE dia??!!! Portugal é um país de velhos doentes e assustados. Quanto aos poucos - pouquíssimos! -jovens que existem, estes não têm nem cultura geral, nem inteligência, nem amor a Portugal. Só se interessam por tablets, ipods, ténis de marca e sacar filmes e jogos da internet.

Ok, sempre há alguns jovens que fazem qualquer coisa para ajudar os outros, mas estes são uma minoria. Basta estar numa esplanada perto de uma escola, e ouvirmos uma "conversa" entre jovens, para percebermos a falta de educação e de cultura geral das futuras gerações que irão tomar conta deste país. É "f+++-se" para aqui, "c++++++lho" para acoli, e metade deles estão - autênticos autistas - a mandar sms para gente que não está naquele grupo. É assustador! E é esta gente que, no futuro, irá casar, educar crianças, conduzir carros, votar e (supostamente) produzir para o país!!!

Como é que descemos tanto? Não faço ideia (ou melhor dizendo, talvez faça mas não me apetece agora falar). O que eu sei é que eu não tenho esperança nenhuma para Portugal.

Lamento, mas é assim que eu penso...


_________________
Obrigada FazendeiroGeorge
Ver perfil do usuário

3 Re: Carta Aberta ao meu País em Seg 10 Jun 2013 - 16:54

Olá Sónia, olá minha querida Clara.

Não sei o que dizer diante do que li Clara, o que você escreveu, da maneira como escreveu, é tão "sentido", tão "doído" que mesmo não a conhecendo pessoalmente, mesmo não conhecendo o som da sua voz me pareceu ouvi-la a dizer cada palavra enquanto eu lia aqui.

É mesmo trite que um país tão rico encontrem-se dessa maneira, é muito triste a "apatia" tão perceptível que parece ter acomodado o seu povo.
Na verdade parece que o comodismo se transformou em "conformismo" e aí fica difícil levantar uma nação.
Obviamente que aqui no meu país não é uma "maravilha" mas, diante do que se tem visto lido sobre Portugal, sobre os desmandos, sobre a falta de assistência básica a doentes, idosos e tantas outras coisas....faz-me temer mesmo cá do outro lado do oceano.

Desejo mesmo de coração que possas vir a desfraldar a vossa bandeira em sua varanda num futuro não muito distante.

Um grande beijo a todos os amigos e amigas portugueses, caso queiram ou precisem aqui estamos de braços abertos para vos acolher.

Lu


_________________
Ver perfil do usuário

4 Re: Carta Aberta ao meu País em Seg 10 Jun 2013 - 18:45

Queridas, sinceramente faço das minhas as palavras da Luna, que verdadeiramente soube expressar a indignação e a tristeza que os Portugueses enfrentam.
Fico a pensar, "Como pode um país tão rico em diversos aspectos se encontrar desta maneira".
Se não fossem os Portugueses, nós brasileiros não existíamos, vós sois a pátria mãe de nosso país e me entristece com tamanho descaso das autoridades de vosso país.
Nosso Brasil, não é mil maravilhas, corrupções, roubos e descasos também tem, mas solidariedade, compaixão, amor ao próximo são coisas que nos fortalece.
Desejo que Portugal cresça !!!


_________________
Ver perfil do usuário

5 Re: Carta Aberta ao meu País em Seg 10 Jun 2013 - 18:53

Clara,

Eu que pensava que em Portugal vosso povo passaste somente por problemas de desemprego, pelo seu relato vejo que não é só este o problema e sim falta de vergonha dos governantes que por sua vez visa somente o próprio bem estar.

Aqui no Brasil em inúmeras cidades do interior dos estados bem distantes, acontece o mesmo, isso pq de lá os governantes não tem retorno algum.. Até mesmo em bairros afastados a situação é a mesma.

Infelizmente o governo visa somente onde possa ter retorno ou ser bem visualizado, pois onde ninguém vê, a situação é de fazer chorar.

Aqui onde moro, cidade que não é tão desconhecida, construíram um (AME) Ambulatório Médico de Especialidades. Só que de AME só tem o nome, pois de toda especialidade que um habitante de Peruíbe precise, é encaminhado para Unidade de outra Cidade, pois o edifício é somente para consultas e encaminhamento que por vezes faltam médicos para consultas e que pela falta de médico não há vaga para consultas devidas á inúmeras agendadas.

Geralmente este tipo de empreendimentos é construído ou anunciado as construções em épocas de eleições, portanto Clarinha, em toda parte do mundo encontraremos problemas parecidos e enquanto os governantes não entenderem que somos filhos do mesmo ‘Pai’ e que não é só eles que tem famílias, isso não vai mudar.


_________________
Ver perfil do usuário http://forumfarmer.forumeiros.com/

6 Re: Carta Aberta ao meu País em Seg 10 Jun 2013 - 21:16

Clara essa carta fez-me dar um grito de revolta, tal como a Luna também imaginei e até "ouvi" a sua doce voz.

Deixo algumas frases de reflexão:

Neste Nosso Portugal

"A liberdade é um luxo a que nem todos se podem permitir." (Otto Bismark)

"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons." (M. Luther King)

"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." (Jiddu Krishnamurti)

"Ninguém está obrigado a cooperar em sua própria perda ou em sua própria escravatura, a Desobediência Civil é um direito imprescindível de todo o cidadão!" (Mahatma Ghandi)

"Alguns homens vêem as coisas como são e dizem "Porquê?". Eu sonho com as coisas que nunca foram e digo "Porque não?" (George Bernard Shaw)

“Não há covardia mais torpe que a covardia da inteligência, a burrice voluntária, a recusa de juntar os pontos e enxergar o sentido geral dos factos.” [Olavo de Carvalho]


_________________

Um beijo Luna
Ver perfil do usuário

7 Re: Carta Aberta ao meu País em Seg 10 Jun 2013 - 22:24

Meu Deus Clara, até me deixaste com lágrimas nos olhos ao ler o que escreveste.

Pena que um país tão lindo como o nosso, muitas vezes apelidado de "Um cantinho do Céu" se tornar "Num cantinho do inferno" para muitos que estão a passar enormes dificuldades, grande parte por cauda desses vampiros que falas quererem sugar o que não devia ser sugado. Lamento profundamente ver pessoas de quem gosto muito terem que partir para fora deste país, em busca de uma vida melhor, ou simplesmente de uma sobrevivência ...

Sinto orgulho do meu país mas sim por tudo o que os nossos antepassados conquistaram, foram dos povos mais lutadores, mas isto no passado, pena não podermos falar no presente da mesma forma.

Vou deixar aqui o nosso Hino Completo, a letra é tão linda e nem todos a conhecem toda.

http://www.youtube.com/watch?v=yXK6sLDcMb8


_________________
Ver perfil do usuário

8 Querida Lu em Seg 10 Jun 2013 - 23:23

Olá Lu. Quem escreveu este comentário foi a minha mana. Mas eu faço minhas as suas palavras. Infelizmente não vejo saída para este país. Portugal está à venda em Saldo. Angolanos, Chineses, etc... compram tudo ao desbarato: rios, companhias de energias, terrenos, minas e sabe-se lá que mais. Os corruptos e mafiosos encontraram aqui o seu Xanadu ou Shangri-la. Isto aqui é um aterro a céu aberto. Qualquer lixo humano vence e fica rico enquanto os honestos e trabalhadores acabam pobres e doentes. É horrível, Lu, é sufocante viver em Portugal. Sentimos uma enorme sensação de Claustrofobia, sentimo-nos presos e o que é mais assustador é que não temos para onde fugir. A única coisa que me consola é saber que nada dura para sempre. Talvez este país desapareça mas outra coisa virá no seu lugar e as pessoas que aqui viverem irão reiventar uma nação nova, mais forte e mais resistente. Faz parte da Humanidade: «o que não me mata só me torna mais forte». Aqueles que sobreviverem ficarão cá para contar a História.


_________________
Obrigada FazendeiroGeorge
Ver perfil do usuário

9 Re: Carta Aberta ao meu País em Ter 11 Jun 2013 - 1:34

Ai zizuis, me desculpe Sónia e Sandra
Acho que antes eu tinha lido um post seu noutro tópico e confundi vocês duas rsrs

beijinhos


_________________
Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum